+55 19 3383-0098
3D Systems - Authorized Reseller
20/07/18 às 08:49 am - Por: Simon Ferreira

Empresa Lança Impressora 3D Capaz de Imprimir Remédios Personalizados

Imagem: ©iStock Photo

Você leitor talvez esteja se perguntando: Mas como assim imprimir remédios? Sim, a Vitae Industries, empresa sediada em Rhode Island, EUA, apresentou ao mundo recentemente uma impressora 3D chamada AutoCompounder, criada especialmente para a impressão de pílulas e remédios. Do tamanho de uma torradeira, ela permite que farmácias de manipulação ou postos de saúde “imprimam” cápsulas customizadas contendo diferentes quantidades de diversos medicamentos.

Cápsulas desse tipo geralmente são feitas manualmente por farmacistas especializados. Mas de acordo com o site Bloomberg, a impressora AutoCompounder deverá produzir essas mesmas cápsulas em aproximadamente um terço do tempo que um trabalhador humano produziria. A impressora é capaz de imprimir tanto pílulas mais rígidas quanto cápsulas gelatinosas.

As vantagens

Qual a vantagem em se ter uma impressora para imprimir remédios? Além do tempo menor de fabricação, a impressora também pode, por exemplo, combinar diferentes doses de diversas drogas em uma única cápsula. Isso é útil para aqueles que precisam tomar muitos remédios diferentes em sua rotina. Com o auxílio da máquina, elas podem colocar todos os seus remédios – aqueles que não possuem interação medicamentosa – em uma única cápsula.

Além disso, pra vantagem é que ela também permite a criação de dosagens específicas de determinados remédios. Normalmente, medicamentos só ficam disponíveis em algumas dosagens específicas (500 mg ou 1.000 mg, por exemplo). Embora essas dosagens sejam geralmente adequadas, elas podem acabar sendo menos eficientes para alguns pacientes. Nesses casos, com o auxílio da AutoCompounder, é possível criar cápsulas com outras doses (750 mg ou 250 mg, por exemplo).

Imagem: AutoCompounder – ©Vitae Industries Inc.

Fim da profissão “farmacista”?

Não. Apesar das vantagens, os farmacistas ainda precisam carregar os medicamentos e operar a impressora. Mas de acordo com a empresa, a máquina ainda é capaz de automaticamente misturar os ingredientes na dose certa com o excipiente (o material que é usado para fazer as pílulas) e de se limpar automaticamente.

O processo pode levar cerca de 10 minutos, de acordo com o Digital Trends. Em entrevista ao site, a CEO da empresa, Jeanine Sinanan-Singh, disse que o principal objetivo da máquina é permitir que a empresa “trate o indivíduo, e não a mitológica ‘média estatística'”. Por isso se preocuparam em criar uma máquina que permitisse a criação de pílulas com quantidades customizáveis de diferentes medicamentos. Segundo ela, a máquina começará a ser testada em algumas farmácias ainda em 2018.

Compartilhe:
Comentários