+55 19 3383-0098
3D Systems - Authorized Reseller
22/05/17 às 11:13 am - Por: Simon Ferreira

MIT Desenvolve Turbina Feita De Plástico Impresso Em 3D

Já pensou em criar um foguete em uma impressora 3D? Se você não, muitos já tiveram essa ideia. Daí você talvez pense que as peças que envolvam a queima de combustível — como a turbina, por exemplo — sejam feitas de metal, correto? Pensou errado. O MIT testou recentemente com êxito o que acredita ser a primeira turbina totalmente impressa em uma impressora 3D, sendo plástico a principal matéria prima de seu corpo. É isso mesmo! Um material que pode ser facilmente derretido mostrou uma incrível resistência nos testes após ser submetido a uma distância consideravelmente próxima do propulsor superaquecido da turbina. Parece uma receita para o desastre, mas aparentemente funcionou bem — gerou impulso real e após o teste inicial eles identificaram apenas um pequeno dano na saída da turbina. Apesar do segundo teste não ter sido tão bem sucedido, o ensaio serviu para descobrir que plásticos podem ser utilizados em componentes que trabalham em altas temperaturas.

O objetivo do ensaio era descobrir formas de baratear a impressão 3D de peças de engenharia que envolvam confiabilidade quando o assunto é combustão. A impressão 3D com metais ainda é cara (algumas impressoras custam centenas de milhares de dólares). A impressora utilizada no teste pelo MIT, batizada de Mark Forged Mark Two, custa “apenas” US$ 13, 5 mil. Não está em sua versão definitiva ainda, mas pode dar a pequenas equipes de engenheiros a esperança que precisavam de um dia poder construir foguetes com um orçamento relativamente modesto.

Recentemente publicamos aqui em nosso site uma notícia sobre a Boeing Co. que estaria fabricando peças impressas em 3D para serem utilizadas em seus táxis espaciais Starliner. Não é difícil ver agências espaciais utilizando o método de impressão 3D com o intuito de baratear os custos de seus projetos, especialmente em foguetes que não são utilizados ​mais do que uma vez ou por longas durações.

No entanto, existe um longo caminho a se percorrer até que isso aconteça. Os cientistas estão pesquisando motores maiores e mais resistentes. Eventualmente, estarão em breve fabricando foguetes com carcaça de plástico poderosas o suficiente para suas viagens. Não se surpreenda então se você ver um dia foguetes mais leves, mais baratos usando pouquíssimo metais em sua estrutura.

[Engadget]

Compartilhe:
Comentários